Madagascar, maior ilha da África

Madagascar fez 57 anos de independência no dia 26 de junho. A ilha foi colônia francesa e as línguas oficiais são Malgaxe e francês. O país se localiza no oceano indiano. A sua capital é Antananarivo


Me mostraram uma música dos anos 70 da banda Reflexus que resume tudo o que eu contaria por aqui e talvez até mais. Vou postar aqui a letra e a música 

Criaram-se vários reinados

O Ponto de Imerinas ficou consagrado

Rambozalama o vetor saudável

Ivato cidade sagrada

A rainha Ranavalona

Destaca-se na vida e na mocidade

Majestosa negra

Soberana da sociedade

Alienado pelos seus poderes

Rei Radama foi considerado

Um verdadeiro Meiji

Que levava seu reino a bailar

Bantos, indonésios, árabes

Se integram à cultura malgaxe

Raça varonil alastrando-se pelo Brasil

Sankara Vatolay

Faz deslumbrar toda nação

Merinas, povos, tradição

E os mazimbas que foram vencidos pela invenção
Iêêê Sakalavas oná ê

Iááá Sakalavas oná á

Iêêê Sakalavas oná ê

Iááá Sakalavas oná á

Madagascar, ilha, ilha do amor

Madagascar, ilha, ilha do amor

Madagascar, ilha, ilha do amor

Madagascar, ilha, ilha do amor
E viva Pelô Pelourinho

Patrimônio da humanidade ah

Pelourinho, Pelourinho

Palco da vida e negras verdades

Protestos, manifestações

Faz o Olodum contra o Apartheid

Juntamente som Madagascar

Evocando igualdade e liberdade e a reinar
Iêêê Sakalavas oná ê

Iááá Sakalavas oná á

Iêêê Sakalavas oná ê

Iááá Sakalavas oná á

Madagascar, ilha, ilha do amor

Madagascar, ilha, ilha do amor

Madagascar, ilha, ilha do amor

Madagascar, ilha, ilha do amor
Aiêêê, Madagascar Olodum

Aiêêê, eu sou o arco-íris de Madagascar, e eu disse aiêêê

Aiêêê, Madagascar Olodum

Aiêêê, eu sou o arco-íris de Madagascar
Iêêê Sakalavas oná ê

Iááá Sakalavas oná á

Iêêê Sakalavas oná ê

Iááá Sakalavas oná á

Madagascar, ilha, ilha do amor

Madagascar, ilha, ilha do amor

Madagascar, ilha, ilha do amor

Madagascar, ilha, ilha do amor

Sakavalas é uma etnia do madagascar

Dêm uma olhada no clipe:

https://youtu.be/pOW-DZ08oNA

A rainha Ranavalona III  foi a última soberana do Reino de Madagascar. Seu reinado foi marcado pela luta contra a invasão e colonização francesas, Ranavalona procurou fortalecer as relações comerciais e diplomáticas com os Estados Unidos e a Grã-Bretanha ao longo de seu reinado. Entretanto, ataques franceses às cidades portuárias e a tomada da capital e do palácio real, em 1895, acabaram com a soberania e a autonomia política do secular reino. O exercito francês levou a coroa da Rainha para a França, uma falta de respeito e consideração muito grande à um reinado e cultura de vários séculos.


População de Madagascar:

Tem uma dúvida até hoje sobre a povo que chegou primeiro na Ilha. A tese mais aceita é que os primeiros a chegar na ilha foram os Polinésios e indonésios que se misturam com os Sakalavas (Bantos) que vieram da África, essa mistura deu origem ao povo malgaxe. Depois chegaram os indianos e árabes.

 A influência indonésia na cultura Malagaxe é bastante evidente na lingua, que é muito parecida com a língua falada em Boréu, uma das ilhas da Indonésia, não estava me referindo ao morro do Borel até porque no moro do Borel se fala português.

Em Madagascar os ancestrais são parte do presente e não só do passado; em várias regiões a tradição e os costumes são colocados acima da lei e religiões do ocidente se misturam com magia. 

Natureza Malgaxe:

Em Madagascar se encontra e 346 espécies que são exclusivamente da ilha.

O maior e menor camleão do planeta se encontra em Madascagar.

O lêmure é uma espécie também única à ilha pronto a roubar seu coração e seu almoço


Se encontra também na ilha uma cadeia vulcânica e montanhosa.

Madagascar, Togo e Brasil:

O baobá que é uma árvore que se encontra no Togo mas importado do Madagascar tem uma forte relação com a bruxaria Togolesa. Acredita-se que a árvore seria lugar de encontro dos bruxos no Togo, onde eles se encontram espiritualmente depois da meia-noite. 


É uma arvore que tem um tronco muito grande e dá frutos que são usados para fazer um suco muito bom, lembro que quando eu pegava esse suco em casa sem pedir à minha mãe, eu era quase rejeitado como filho, ela me dava muito esporro de tão bom que o suco é. #mãetochegando

Se conta que é a arvore do esquecimento porque os africanos escravizados eram obrigados a dar voltas  em torno da arvore para esquecer as suas raizes.

Madagascar en image



Publicités

Laisser un commentaire

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l'aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion / Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l'aide de votre compte Twitter. Déconnexion / Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l'aide de votre compte Facebook. Déconnexion / Changer )

Photo Google+

Vous commentez à l'aide de votre compte Google+. Déconnexion / Changer )

Connexion à %s